Contato:

CONTATO: vereadorajanaina@gmail.com - 99776041

sábado, 19 de julho de 2014

JANAINA FURTADO VEREADORA: EM DEFESA DAS MULHERES

Abertura do emcontro
Durante essa semana participei da abertura de uma campanha que trata do combate a violência contra as nossa mulheres.

Janaina furtado
Fui convidada pela amiga Yonara Machado Coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres em Tarauacá.

A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) lançou no último dia 22 de maio a campanha Violência contra as Mulheres – Eu Ligo 180. A campanha que inclui filmes para TV, spots de rádio, anúncios impressos e cartazes foi desenvolvida em parceria com o Ministério das Cidades e a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, e a expectativa da ministra da SPM, Eleonora Menicucci, é que o país todo abrace a questão. Com a participação das atrizes Luana Piovani e Sheron Menezzes, o mote da ação com o Eu Ligo é estimular qualquer pessoa, e não só as mulheres, a não tolerar a violência. “Eu ligo porque me incomoda, porque me maltrata ver qualquer mulher ser agredida ou assassinada”, diz um trecho da campanha.


Para a presidente da Comissão de Estudos sobre Violência de Gênero (CEVIGE) da OAB Paraná, advogada Sandra Lia Bazzo Barwinski, a campanha se apresenta como uma grande contribuição para difundir a cultura de não aceitar a violência contra a mulher. “A campanha inclui o aplicativo para celular Clique 180 onde o usuário encontra várias informações bacanas, pode acionar o disque denúncia e ainda possibilita mapear as áreas de risco, pois é possível indicar ruas sem iluminação, locais distantes, entre outros aspectos”, comentou a advogada. 


Com o aplicativo Clique 180, as pessoas têm acesso direto ao Ligue 180, serviço de Disque Denúncia e também a conteúdos sobre tipos de violência, detalhamento da Lei Maria da Penha, localização da rede de atendimento e indicação de locais perigosos em cada cidade. Desenvolvido pela ONU Mulheres, entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero, em parceria com a SPM e apoio da Embaixada Britânica, o aplicativo Clique 180 pode ser baixado nos aparelhos de telefone celular.


Segundo a representante da ONU, Nadine Gasman, o Brasil é o quarto país em quantidade de celulares, com 70 milhões de usuários e mais de 100 milhões de internautas. O aplicativo será permanente e está disponível para os sistemas IOS do Iphone e Android dos demais smartphones. Pode ser baixado na Apple Store ou na Google Play. Para tanto, basta digitar Clique 180 e seguir os passos de instalação. Tanto o aplicativo quanto a campanha vão somar às ações de combate à violência contra a mulher.


Com informações da Comunicação Social da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM)

A SEV tem como missão básica promover a prevenção e o combate à violência contra as mulheres, o atendimento à mulher em situação de violência e a garantia dos seus direitos. Para tanto, ela atua diretamente ou em cooperação com organismos governamentais, nos três níveis de Governo, o Sistema de Justiça e organizações não governamentais, em consonância com as diretrizes do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres. O instrumento legal e central na busca pela erradicação, prevenção e punição da violência contra a mulher é a Lei Maria da Penha. Destacam-se, ainda, os três programas abaixo, por sua amplitude e pelo acesso direto e imediato por parte das mulheres.

O Ligue 180 é uma Central de Atendimento à Mulher, que funciona 24h por dia durante todos os dias da semana (as ligações são gratuitas). Além de receber denúncias de violência contra a mulher, as atendentes prestam informações e orientam as mulheres em situação de violência a buscarem os serviços da Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência para a garantia de seus direitos. A Rede pode ser acessada diretamente pelo portal da Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM (www.spm.gov.br): clicar em Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher) na página inicial e, em seguida, no Estado da interessada.

A Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência é formada por um conjunto de ações e serviços públicos especializados de diferentes setores (em especial, da assistência social, da justiça, da segurança pública e da saúde), que visam à melhoria da qualidade do atendimento às mulheres, sobretudo na identificação e no encaminhamento adequados daquelas em situação de violência. A Rede leva em conta toda a diversidade das mulheres brasileiras em seus aspectos étnico-raciais, territoriais, geracionais, de orientação sexual, de deficiência e de inserção social, econômica e regional. 

O programa “Mulher: Viver sem Violência” consiste num conjunto de ações estratégicas de enfrentamento à violência contra a mulher. Ele representa uma das mais recentes iniciativas da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), sob a coordenação da SEV, destinada à melhoria e rapidez no atendimento às vítimas da violência de gênero. São serviços públicos de segurança, justiça, saúde, assistência social, acolhimento, abrigamento e orientação para trabalho, emprego e renda reunidos num mesmo local, Casa da Mulher Brasileira, em diferentes capitais. O programa inclui, ainda, ônibus equipados para levar os mesmo serviços às mulheres do campo e da floresta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário