Contato:

CONTATO: vereadorajanaina@gmail.com - 99776041

sábado, 4 de junho de 2016

VEREADORES SE REÚNEM COM EMPRESA QUE REALIZOU AS PROVAS DO CONCURSO PÚBLICO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Reunião com representantes da Empresa Calegário
Cumprindo agenda em Rio Branco, vereadores de Tarauacá, Janaina Furtado, Valdor do Ó, Marlindo Pinheiro, Manoel Monteiro, Maria José, Lulu Néri, Mirabor Leite e João Moreira, se reuniram na manhã desta quinta feira, 2 de junho, com os representantes da empresa Calegário para tratarem da questão do concurso público municipal da secretaria de saúde. A empresa foi responsável pela realização da provas do certame. O concurso apresentou uma série de problemas, o que levou o prefeito da cidade a decretar a anulação do mesmo. 

Os vereadores foram recebidos na sede da empresa pelo seu representante legal Fágner Calegário e seus assessores jurídicos, Dr. Jeison Farias e DR. Márcio André Marinho, dois jovens advogados tarauacaenses.

Vereadora Janaina com representantes da empresa
A reunião foi proposta pela Vereadora Janaina Furtado (Rede Sustentabilidade), e teve como objetivo saber o posicionamento oficial da empresa sobre as ações que foram parar na justiça, o processo de devolução do dinheiro dos inscritos, a arrecadação financeira com as 5.000 inscrições, o pagamento efetuado pela prefeitura, o cancelamento do certame e outras informações importantes.

Sobre o cancelamento total do concurso os representantes da empresa disseram aos vereadores que consideraram a medida do prefeito precipitada, pois dos cinco mil inscritos, apenas 800 pessoas haviam sido prejudicadas em decorrência dos problemas que aconteceram. "Nossa empresa admitiu que problemas aconteceram e já estávamos nos preparando para realizar uma nova prova para essas cerca de 800 pessoas, quando fomos surpreendidos pelo cancelamento do prefeito sem nem sequer conversar com a gente", aformou Fágner. 

No que se refere às ações na justiça, foi dito aos vereadores que o mandado de segurança impetrado pela empresa para anular o decreto do prefeito, teve uma decisão liminar, porém, ainda não foi julgado o seu mérito. A empresa espera que isso aconteça o mais breve possível para que a mesma possa se movimentar para resguardar os direitos dos inscritos.

Quanto aos recursos arrecadados com as inscrições, somaram um valor de R$ 168.780,00 (cento e sessenta e oito mil e setecentos e oitenta reais). A empresa deveria receber pela realização das provas um valor de R$ 290.000 (duzentos e noventa mil reais). Em relação aos valores da arrecadação com as inscrições, o empresário Fágner Calegário disse que ainda não devolveu para a prefeitura, porque até hoje não lhe foi enviado o numero da conta para que fosse efetivada a devolução. "Mandei mensagem para o prefeito ainda em abril, pedindo o numero da conta e ele não me mandou. Aliás esse dinheiro não era nem pra estar na conta da minha empresa. O problema é que não havia um convênio da prefeitura com o banco para que esse dinheiro fosse depositado direto na conta do município no ato da inscrição dos candidatos. Já no que diz respeito aos valores cobrados para a realização do concurso, a empresa ainda não recebeu nenhum valor" disse o representante.

A ideia dos vereadores é também se reunirem com o prefeito na próxima semana para ouvirem o lado da prefeitura e quais medidas que o executivo municipal está tomando sobre o problema. A partir dessa reunião o Poder legislativo deverá tomar um posicionamento.

"Todos nós sabemos que foi declarada uma verdadeira 'guerra' entre empresa Calegário e prefeitura e que tudo foi parar na justiça. O que nós vereadores queremos é que se resolva essa situação. Ou se faz logo um novo concurso ou se devolve o dinheiro dos inscritos. A população não pode é ficar no prejuízo", disse a vereadora Janaina Furtado.

Fonte: Blog do Accioly

Nenhum comentário:

Postar um comentário